sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A ARTE DE EDUCAR

Hoje quero escrever sobre Educação. Não tenho a proposta de fazer um grande discurso, mas falar de algumas coisas simples, básicas, que de tão óbvias, ficam obscuras!
A importância da Educação para o nosso país! Sim, a Educação está no centro de toda transformação que precisa acontecer em nosso cenário político, social, econômico e cultural.
Ontem, uma matéria veiculada pelo Fantástico me chamou muita atenção: da série Educação .doc, “Escola pública de cidade do Piauí tem alunos motivados e ótimos resultados”. Em síntese, durante toda a apresentação, o que ficou claro foi a necessidade de uma conscientização efetiva da importância central da Educação na formação de cada indivíduo.
Dar atenção ao educar é uma forma efetiva de cuidar do futuro do nosso país, que está nas mãos das novas gerações. Citando Viviane Mosé, filósofa e escritora, que participou desta matéria: “A gente tem que tomar conta do Brasil”.
Para exemplificar ações bem sucedidas nesse objetivo, foi apresentada a experiência de uma escola pública, localizada em Cocal dos Alves, município de economia rural no estado do Piauí.
O nome da escola: Augustinho Brandão.
O diferencial: pessoas que acreditam na importância de sonhar e correr atrás de seus sonhos, pessoas engajadas, conscientes de suas responsabilidades, que compartilham, somam e multiplicam a vontade de fazer um futuro melhor. Profissionais da Educação que acolhem o seu ofício com amor e dedicação, e passam aos seus alunos muito mais que teorias e fórmulas científicas! Eles oferecem a certeza de que é preciso sonhar e acreditar que somos responsáveis pela mudança da nossa sociedade a partir de nossas atitudes e escolhas.
E aqui, sendo uma psicóloga fenomenológico-existencial, não posso deixar de comentar a beleza e a importância de termos claro o sentido de nossa vida! Aquilo que nos guia, que motiva nossa busca, apesar de todas as adversidades, aquilo que nos faz humanos e seres em contínua construção, pois na busca por realizar o que nos faz sentido, damos sentido à nossa própria existência. Somos humanos!
Os alunos dessa escola acolheram tudo o que foi passado pelos professores, e assim se deu um trabalho feito em parceria, que não fica restrito apenas ao contexto escolar. Ao termos contato com esse tipo de realidade, dentro de um horizonte tão decadente, como é o da nossa Educação, impossível não se envolver e pensar (ou repensar), qual é o nosso papel dentro dessa sociedade¿ O que cada um pode fazer para contribuir com iniciativas como essas, que acontecem lá no interior de uma cidade de um dos estados mais pobres do Brasil!
Finalizo essa breve reflexão com a frase de uma aluna dessa escola, que realmente representa o ponto da grande mudança: “Quando o pessoal cair na real e perceber que não tem outra forma de se ter um futuro melhor sem ser pela educação, aí vai acontecer a grande diferença, a grande melhoria”, destaca Franciele de Brito, aluna.
E o link para quem quiser ver a reportagem:

0 comentários:

Postar um comentário