quarta-feira, 1 de outubro de 2014

COMO FUNCIONA A TERAPIA ONLINE?


Desde 2005 a técnica já é utilizada em todo o país. Saiba como funciona a terapia on-line


Desde 2005 é possível, em todo o País, consultar-se com um psicólogo sem estar cara a cara com ele. Em vez do divã, o paciente se senta em frente ao computador para falar sobre si utilizando ferramentas como um e-mail ou mensagens instantâneas. É, sem dúvida, uma grande ajuda para quem não tem tempo de deslocar-se até o consultório. Por outro lado, essa possibilidade tem lá suas limitações. Primeiro, não é todo profissional que pode oferecer esse tipo de facilidade.
Antes de disponibilizar o atendimento por essa via, é preciso solicitar autorização no Conselho Federal de Psicologia (CFP) e obter um selo que certifica que o especialista está apto para exercer essa nova prática.  Outra característica diferente das consultas clássicas é que o término das “sessões” tem prazo preestabelecido. Quando o atendimento psicológico on-line iniciou, o número de “sessões” se limitava a dez. Mas desde dezembro de 2012 o número subiu para até 20 sessões.
Segundo o psicólogo Aluízio Lopes de Brito, coordenador da Comissão Nacional de Credenciamento de Sites, essa foi uma reivindicação dos próprios psicólogos que entendem que o maior número de “encontros” permite um atendimento mais completo. Para saber mais, confira a entrevista exclusiva que o especialista concedeu à VivaSaúde:

Quem pode prestar esse tipo de atendimento psicológico?
Brito – Apenas psicólogos devidamente registrados no Sistema Conselhos de Psicologia. É preciso fazer um cadastro aguardar a aprovação para receber o selo que autoriza o trabalho. Todos os sites autorizados contam com esse selo.

Todos os casos podem ser tratados utilizando essa ferramenta?
Brito – De modo geral, esse tipo de orientação psicológica é procurado por pessoas com dificuldade em relacionamentos (familiares ou sociais), por quem tem dúvidas sobre escolhas profissionais ouredirecionamento da carreira, assim como por aquelas que estão começando uma nova fase na vida(casamento ou nascimento de um filho). Situações de luto são outra hipótese, além de nativos que vivam no exterior, mas preferem a ajuda de um profissional brasileiro, por conta da língua ou da afinidade cultural.

Quais são as vias mais usadas e quanto tempo dura cada sessão?
Brito – Grande parte dos profissionais usa o MSN e o Skype. As sessões duram, em média, de 45 a 50 minutos.

Há um parâmetro para saber qual deve ser a frequência desses encontros virtuais?
Brito – A maioria dos psicólogos atende o paciente uma vez por semana. No entanto, o número de sessões é sempre determinado de acordo com a necessidade de cada paciente e também da disponibilidade das partes.

Qual é o custo médio das sessões?
Brito – O CFP nunca fez um levantamento dos preços cobrados nos sites. No entanto, é sabido que a maioria cobra entre R$ 50 e R$ 100 por sessão. O preço pode ser mais acessível do que o da terapia convencional, pois os psicólogos que atendem presencialmente precisam arcar com o custo de manter o consultório.

O psicólogo pode seguir a linha que preferir para esses atendimentos?
Brito – O CFP não regulamenta a linha teórica que será usada no atendimento remoto. No entanto, o psicólogo deve obedecer ao Código de Ética Profissional, que afirma ser dever fundamental assumirresponsabilidades profissionais somente por atividades para as quais ele esteja realmente capacitado, tanto teórica quanto tecnicamente.

Crianças podem ser atendidas?
Brito – O CFB permite que esses serviços sejam prestados acrianças que tenham capacidade e maturidade de se comunicar por meio do computador. Mas o psicólogo precisa ter a autorização expressa de seus pais ou responsável.

Há restrição para novo tratamento após as sessões permitidas?
Brito – limite de sessões deve ser aplicado a cada pessoa de forma a não caracterizar regularidade. Ou seja, é preciso um intervalo de tempo razoável, que não é regulamentado, para que as sessões voltem a se repetir. É importante que o motivo de o paciente procurar o tratamento novamente não seja o mesmo do caso anterior. Se o psicólogo perceber que o número de sessões não foi suficiente na primeira vez para resolver um determinado problema, deve recomendar o atendimento presencial.


Fonte: RevistaSaúdeUOL

0 comentários:

Postar um comentário