sexta-feira, 15 de agosto de 2014

CAFEÍNA PODE PIORAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE?

Bebidas com cafeína , tais como café, chá , refrigerantes e bebidas energéticas à curto prazo tem um efeito energético, porém à longo prazo, pode ter um efeito contrário, elas podem agravar a depressão, a insônia e a ansiedade.
Vários estudos analisaram  a relação entre o consumo de cafeína e a depressão e um deles descobriu que entre os estudantes universitários saudáveis, os que tomam café moderadamente, tem um índice mais alto de depressão dos que os que tomam pouco ou nada de café. Curiosamente, os que tomam café moderadamente ou com frequência, também tendem a ter desempenho acadêmico significativamente menor. Há uma razão para este efeito e ele se relaciona com os efeitos crônicos da cafeína no cérebro.
cafe1
Vários outros estudos, mostraram que os pacientes deprimidos tendem a consumir relativamente elevadas quantidades de cafeína (uma média de 7 xícaras de café por dia). Além disso, a ingestão de cafeína tem sido relacionada com o grau da doença mental em pacientes psiquiátricos e especialmente relacionada à distúrbios de pânico e depressão. A ligação é bem forte, mas infelizmente, geralmente é ignorada pelos profissionais de saúde mental.
A combinação de cafeína e açúcar refinado parece ser ainda pior do que qualquer substância consumida sozinha. Vários estudos encontraram uma forte associação entre essa combinação e depressão. Em um dos estudos mais interessantes, 21 mulheres e 2 homens responderam a um anúncio solicitando voluntários que se sentem deprimidos e não sabem o motivo, que estão sempre cansados, mesmo dormindo muito, que são muito mal-humorados e geralmente parecem sentir-se mal a maior parte do tempo.
Após vários testes psicológicos, os indivíduos foram colocados numa dieta sem cafeína e sem açúcar por uma semana. Os indivíduos que relataram uma grande melhora, receberam uma cápsula contendo cafeína e uma bebida adoçada com açúcar, ou uma cápsula de placebo contendo celulose e uma bebida adoçada com um adoçante artificial, por seis dias seguidos.
Cerca de 50 % dos indivíduos do teste tornaram-se deprimidos durante o período em que eles estavam recebendo cafeína e sacarose. O motivo? Cafeína piora o controle do açúcar no sangue e quando combinado com o açúcar, provoca alterações de açúcar no sangue que podem prejudicar o cérebro. Além disso, os adoçantes artificiais também estão ligadas à depressão.
Outro estudo da University of South Alabama, usou um formato semelhante ao estudo do consumo de açúcar com cafeína e constatou que 7 de 16 pacientes deprimidos, estavam deprimidos durante os testes com a cafeína e o açúcar, mas ao mesmo tempo, livre de sintomas com a dieta sem cafeína e sem açúcar e durante o período de teste de celulose e edulcorante artificial. Este estudo foi realizado em 1988 , dirigido por Larry Christensen, e foi publicado no Journal of Applied Nutrition, ou seja, já é uma informação bem antiga, mas que muitos nem imaginam.
Os americanos, consomem uma média de 1 à 2 xícaras de de café por dia. Embora a maioria das pessoas parecem tolerar esta quantidade , alguns são mais sensíveis aos efeitos da cafeína do que outros. Mesmo pequenas quantidades de cafeína, como a que é encontrada no café descafeinado, são o suficiente para afetar negativamente algumas pessoas, ou seja, seu organismo pode ser mais sensível e pode também não ser.
Respondendo a pergunta do texto: Quem é propenso à depressão, insônia, ansiedade ou qualquer distúrbio psicológico, deve evitar a cafeína. Se você puder cortar o açúcar de sua dieta também, melhor ainda.
 Este é somente um dos muitos estudos ligados à cafeína, alguns estão relacionados aos benefícios e outros aos malefícios. O meu conselho é que você leia os dois lados e tome suas próprias conclusões de acordo com o que você sente depois de tomar café.
Adaptado de: Mind Body Green

0 comentários:

Postar um comentário