quarta-feira, 30 de julho de 2014

MASTURBAÇÃO PODE SER MAIS INTERESSANTE DO QUE A TRANSA

Por Sandra Vasques


Sou casada e meu marido se masturba muito e acaba esquecendo-se de mim. Isso é normal? Pois está me fazendo muito mal.


Resposta: A masturbação é o ato de tocar o corpo, e em especial os genitais em busca do prazer sexual. Esse toque pode ser com as próprias mãos ou com objetos que não machuquem.


Em geral, durante a adolescência e quando não se tem uma par, as pessoas, homens e mulheres, a praticam mais. No entanto, ela pode estar presente durante toda a vida adulta.

A masturbação pode continuar acontecendo quando se tem um namorado, uma esposa, e mesmo que a vida sexual seja muito boa. Há ocasiões em que não é possível estar com a pessoa desejada, ou mesmo que o seja, às vezes o que se quer é algo rápido, só para relaxar. Também existem pessoas que tem um prazer especial na prática da masturbação, consideram um momento íntimo e particular do qual não abrem mão, o que não quer dizer que reprove o desempenho de seu par.

Alguns casais também acham muito estimulante a prática da masturbação de um pelo outro, e muitos homens curtem observar suas parceiras se masturbando.

No entanto, a masturbação, como tudo na vida, quando é praticada com exagero, geralmente indica problemas. Algumas pessoas usam esse ato para aliviar as tensões e o estresse. Assim, se estão passando por um momento muito difícil podem exagerar o que pode até machucar o órgão genital.

No caso de seu marido, é preciso que você se recorde se ele passou a se masturbar mais depois que ocorreu algum problema sério na vida dele. Mas, por outro lado, também é preciso avaliar como andava a vida sexual e afetiva de vocês. Antes dele te esquecer, como você diz, tinham uma vida sexual prazerosa e estimulante? Porque se não tinham, seu marido pode ter tomado a iniciativa de buscar uma alternativa de satisfação.

A diferença de ritmos entre os casais pode levar aquele que tem mais vontade a se masturbar quando o par não corresponde às suas investidas.
A falta de jogo sexual, de sensualidade e criatividade do casal, pode transformar os momentos de masturbação, recheada de fantasias, muito mais interessantes.

Assim, se você está insatisfeita porque gostaria de ter mais relações sexuais enquanto seu marido se nega a isso, e escolhe a masturbação, é preciso mudar o cenário. Seja clara com ele sobre seu desejo, e esteja aberta a ouvir o que ele tem a falar. Se ele disser que está passando por problemas, que não tem nada a ver com o relacionamento e está buscando alívio no ato, então o estimule a buscar ajuda psicológica e/ou psiquiátrica, que poderão dar um apoio realmente efetivo.

Mas se ele apresentar a masturbação como uma alternativa para a transa com a qual não mais se satisfaz, então é necessário uma atitude que envolverá os dois para mudar essa situação que também não satisfaz você. Afinal, você precisa saber o que se passa para poder fazer a sua parte e ele também. Afinal, não é fugindo dos problemas que conseguiremos resolvê-los.



Fonte: Vya Estelar




0 comentários:

Postar um comentário