segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

FELICIDADE PRESSUPÕE TAMBÉM MOMENTOS RUINS

Por  Lilian Graziano
 
 
"O melhor presente é o momento: o presente de que podemos desfrutar e com ele aprender"
 
OK. Você se preparou, batalhou, estressou e se preocupou. Mas, no fim, deu tudo certo. Só que agora, que está tudo legal e você se sente feliz e realizado(a), há o medo de que algo ruim aconteça e interrompa este momento. E como curtir este momento se ficamos sempre esperando o pior?
 
Há quem pense que, por ser adepta da Psicologia Positiva, como um milagre, ou passe de mágica, penso e faço que tudo seja lindo e maravilhoso pra sempre. Mas não é assim.
 
Felicidade pressupõe também os momentos ruins, até para que haja a superação e a gratificação por tê-la alcançado, sendo a gratificação um importante componente da felicidade, segundo a Psicologia Positiva. É preciso alguma luta para haver sentido na vida - e também não existe felicidade em uma vida sem sentido, conforme prega esta ciência a que me dedico profissional e existencialmente.
 
É nessas horas - e não para a busca desenfreada pelo prazer imediato - que a máxima do "viva o presente" se faz valer. É preciso esquecer do passado o que não acrescenta a um presente de realizações. E aguardar do futuro somente aquilo que ele nos reserva por mérito próprio - aquilo que sabemos que é possível ou certo alcançar por meio de nossos esforços. Todo o resto - cuja conquista não está sob nosso controle - causa a ansiedade que nos impede de curtir o momento quando tudo está dando certo.
 
Prepare-se para aquilo que pode controlar e manere em esperar aquilo que só por força do destino ou por um milagre pode acontecer. Reserve seus desejos mais profundos nesse sentido para as preces ou para as chamadas "conversas íntimas", aqueles momentos dedicados exclusivamente às reflexões consigo sobre suas expectativas e desejos. No presente, foque naquilo que está à sua frente, passível de apreciação e aprendizado. E curta, curta muito, já certo(a) do que o dia de amanhã lhe reserva.
É com esse espírito (e talvez sob algum treino) que espero que você se prepare para o ano vindouro.

O que você espera de 2014 é algo que depende de você conquistar?

Se sim, corra atrás. E desfrute da alegria de alcançar cada pequeno passo rumo a esse objetivo. Pode acontecer um monte de coisas erradas nesse caminho, mas também pode não acontecer. Basta precaver-se naquilo que é possível e fazer sua parte, vivendo de forma intensa o seu presente.

 
Fonte: UOL

0 comentários:

Postar um comentário