sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

COMO ACABAR COM A GRAÇA EM VIVER?

QUEM TENTA CONTROLAR DEMAIS O SEU DIA MATA A GRAÇA DE VIVER
Por Roberto Shinyashiki
 
 
"Fazer planos para o novo ano é importante, mesmo sabendo que não irá cumprir boa parte deles"
 
Junto com os planos para este ano que se inicia, vem também a lembrança daquelas conquistas que não fizemos no ano passado.

Fazer planos para um novo ano?

É claro que devemos fazê-los. Mesmo que saibamos que muitos deles não serão cumpridos. Faz parte da vida. E não devemos ficar infelizes e frustrados por isso.
 
O que é a vida senão uma sucessão de acontecimentos e mistérios que vão sendo revelados em um ritmo próprio para cada um de nós?

Muitas pessoas querem organizar tanto a sua vida, na esperança de evitar surpresas, que a todo o momento ficam chateadas porque aparecem vários desafios e dificuldades para surpreendê-las. Ah, e eles aparecem aos montes!

Há quem vire escravo dos aplicativos de computador que prometem controlar o tempo, nosso luxo moderno. Pessoas assim são reféns da agenda lotada com muitas obrigações corriqueiras, uma lista de urgências (geralmente dos outros, não suas) e poucas coisas realmente importantes.

Muitas pessoas alimentam a ilusão de que vão ter total domínio de seus passos, sem perceber que é impossível se proteger do imprevisível.

Quem tenta controlar demais seu dia a dia mata a graça de viver e acaba frustrado.

Deixe um tempo livre na sua agenda para as surpresas acontecerem, sem nada marcado. Dentro do possível, você precisa estar disponível para receber os presentes da vida.

Se você se ocupar o tempo todo apenas com as obrigações, saiba que os convites da vida vão minguar. Basta pensar que, se recusar sempre os convites dos amigos, vai fazer com que eles desistam de contatá-lo.

É lógico que precisamos ser cuidadosos e dizer "sim" com critério, mas temos também de aceitar alguns riscos.

Quem quer amar não precisa sair buscando aquela pessoa em especial como quem caça uma presa, mas, sem dúvida, aumenta suas chances quando se arrisca a paquerar, beijar, namorar, se relacionar.

Valorize o que realmente tem valor e se entregue à verdadeira essência da vida: viver com simplicidade e naturalidade, valorizando amizades, bons momentos, comemorando vitórias e aceitando que os tropeços fazem parte da jornada.

É assim que você vai dizer à vida que de agora em diante você quer ter novos anos cada vez mais felizes e mais prósperos!
Pense sobre isso!
 
 
Fonte: UOL

0 comentários:

Postar um comentário