quinta-feira, 21 de novembro de 2013

PAPAI E MAMÃE SÃO PRA SEMPRE

MARIDO E MULHER, PODE SER QUE NÃO
Por Márcia Chicareli Costa
 
 
Pessoas queridas, e sempre muito gratificante escrever sobre o comportamento humano e suas nuances. Tenho notado e observado os comportamentos dos casais. Bem, em meus mais de 10 anos de experiência clinica, atender casais acabou por ser uma consequência, afinal, os Pais trazem a criança para atendimento e quando avaliamos aparece a frustração do casal e o casamento levado aos trancos e barrancos e pior que isso, ainda verbalizam que estão juntos por causa das crianças.
 
Gostaria aqui de chamar atenção dos pais. Filhos condenados a alvar casamentos são filhos que sofrem, portanto meus queridos, os filhos foram sim frutos de uma união, mas união esta que você escolheu e não a criança, ninguém esta obrigado e condenado a nada, no entanto não podemos deixar de pensar juntos como Psicólogos e Especialistas do comportamento humano o quanto a falência dos casamentos tem atingido diretamente a saúde mental dos filhos o casal.
  
Como já dito anteriormente, não existe ex pai ou ex mãe. O relacionamento ter acabado entre um homem e uma mulher tem sido compreendido, afinal são dois adultos e fazem suas escolhas. O que não podemos deixara acontecer são estes Pais fazerem a criança sentir culpa pela separação. A sabido para todos nos que a criança tem muitas fantasias e isso e absolutamente normal. Fantasiar que seus Pais brigam e que a culpa e dela e muita tortura Psicológica.

Homens e Mulheres, se no casamento já não existe mais encontro, se instalou-se uma situação de stress, se vocês como casal já tentaram de tudo ate esgotar qualquer possibilidade, então, e hora da família se reorganizar. Para um filho, segurar o casamento dos pais e muito pesado. Os filhos preferem ver e conviver com os Pais separados do que juntos e brigado ou sendo agressivos um com o outro.
  
Por isso Papais e Mamães, saibam separar o que e de vocês e o que e dos filhos e assim a vida seguira seu rumo natural e ninguém sairá mais ferido d que a própria situação pede. Todos os envolvidos temo direito adquirido de recomeçar a vida, os Filhos e os Pais e os novos elementos podem ser muito bem vindos e para tanto o quanto menos magoas houver na separação/divorcio muito melhor será para todos.
 
Estamos inseridos nas novas formatações familiares. Os Pais se reorganizam de modo que os filhos podem receber bem os novos parceiros dos Pais sem sentirem culpa em estar amando menos ou mais o Papai e a Mamãe.
 
Uma relação saudável e a proposta que quero deixar neste texto, que cada um possa aceitar o que já passou e investir o presente com olhares redobrados para o futuro. Sei que muitos Pais angustiados vá me ler e se identificar, sim irão, tenho notado os comportamentos.
 
Bandeira branca pessoas, muitas vezes temos que mudar o caminho para encontrar serenidade, equilíbrio e paz!
 
Boas novas vidas!

Um comentário:

  1. Lindo texto. Infelizmente muitos pais não conseguem enxergar o fim de um relacionamento que há muito tempo não existe mais. Com o divórcio, a mágoa domina e usa os filhos como forma de atingir o outro de forma covarde e indiscriminada. Conheço inclusive uma psicóloga assim, dominada pela raiva e recor denigre o pai de suas filhas na frente delas e ameaça a companheira dele de morte, também na frente delas. Como agir em situações como essa?

    ResponderExcluir