terça-feira, 1 de outubro de 2013

SÓ SURTO COM O NAMORADO. NO DIA A DIA SOU CALMA. POR QUE SERÁ?

 Por Anette Lewin
 
 

 "Brigas podem viciar o casal"

"Quando meu namorado me agride com palavras muito fortes, fico cega, choro grito e o agrido com tapas na cara. Ele não faz nada, só me chama de louca varrida e diz que preciso de tratamento. Eu me sinto um lixo e me dói ao vê-lo machucado depois. Mas na hora é mais forte do que eu, não consigo me controlar. No cotidiano sou bem calma. Como faço para me controlar ao ser atacada verbalmente?"

Resposta: Sua história parece que começa na metade: seu namorado a agride verbalmente e você bate nele. Mas onde está o inicio dessa história?
 
Sim, porque algo aconteceu antes de você ser agredida verbalmente por ele, não é? Afinal, você certamente não namoraria uma pessoa que começa a agredí-la do nada ...
 
 
Primeiro passo
 
Talvez a chave para entender seus porquês e aprender a controlar seus impulsos esteja aí, então vamos pensar: o que você faz ou diz que acaba detonando essas agressões verbais?
 
Existe algum tema polêmico associado a esse comportamento dele?
 
Como você lida com opiniões diferentes sobre um mesmo assunto?
 
Tente responder a essas perguntas num primeiro momento.
 
 
Segundo passo
 
Ok. Você refletiu e não encontrou nada de errado no seu comportamento. Hummm... sinal de que você não se conhece muito bem, não costuma olhar para você mesma. Não falamos aqui de você estar certa ou errada, ser culpada ou inocente. O importante na reflexão é entender o processo, não julgá-lo!
 
Talvez você esteja tão preocupada com os comportamentos de seu namorado que esquece de olhar para os seus; talvez você dê a ele uma importância tão grande que sua história de amor sempre começa com uma atitude dele.
 
Vamos reescrever essa historia começando por você?
 
Tente novamente. Até porque se você quer mudar suas reações tem que entender suas ações. E os únicos comportamentos que você pode mudar são os seus. Que podem, como consequência, trazer mudanças na forma dele reagir.
 
 
Terceiro passo
 
Se você agora, depois dessa reflexão, já consegue encontrar pelo menos um comportamento seu que provoca nele a agressão verbal, tente evitá-lo. Como? Não alimente a discussão com aqueles argumentos que você já usou mil vezes e sabe ao que vão levar. Fique calada e tente ouvir tudo o que ele tem a dizer. Evite interrompê-lo. Talvez ele a agride porque você não o escuta. Dê uma chance.
 
Caso não consiga ficar quieta ainda, saia do recinto calmamente explicando que não quer discutir. Talvez a reação dele seja melhor do que você imagina.
 
Brigas podem viciar
 
Existe a possibilidade de vocês estarem viciados nesse tipo de briga. Alguns casais veem a relação amorosa apenas como um espaço para expressarem suas emoções mais intensas. Boas ou ruins. Se isso acontece com vocês e você está sentindo que acabam passando dos limites, tente canalizar parte de suas reações emocionais para fora da área afetiva. Talvez você se sinta melhor se ao invés de se controlar tanto no cotidiano e se exaltar tanto no namoro, aprender a reagir de forma mais equilibrada; reclamando um pouco no dia a dia, sobra menos reclamação para o namoro.
 
Resumindo: se você bate em seu namorado é por que não consegue conversar com ele. Se não consegue conversar com ele é porque não conversa com você mesma!
 
É importante que você aprenda a refletir, argumentar, conhecer-se melhor e estar disposta a ouvi-lo. Tente! Você pode descobrir tanto em você quanto nele novas formas de viver velhas emoções.
 
 
Fonte: Vya Estelar

Um comentário: