sexta-feira, 11 de outubro de 2013

OS IMPULSOS DO HOSPITAL DO SEXO

Por Breno Figueiredo
 
 
 
 
Há pouco tempo, no canal de TV Discovery Home & Health, foi exibido um episódio do programa “Hospital do Sexo”. Nele, casais cuja vida sexual não vai bem expõem suas dificuldades. Auxiliados por psicólogos e médicos, os casais tentam retomar a qualidade de sua vida sexual e recuperar assim todo prazer, realização e felicidade que se perde quando tais problemas surgem.

 

SIMPLIFICANDO AO EXTREMO

 

Infelizmente, o “Hospital do Sexo” utilizou de modo extremamente tendencioso e simplista um experimento psicológico para comentar a infidelidade conjugal. No experimento, homens e mulheres olhavam para monitores de computador, que exibiam várias palavras como azul, branco, rosa, preto, vermelho, laranja, verde,roxo,etc.

Propositalmente, cada palavra estava escrita com uma cor diferente de seu próprio significado, como azul, branco, rosa, preto, vermelho, laranja, verde, roxo, etc. Os participantes precisavam dizer em voz alta a cor de cada palavra, vencendo o impulso de dizer o que estavam lendo.

Concluindo o experimento, o narrador do programa diz que as pessoas com mais dificuldades para vencer os próprios impulsos levam mais tempo para terminar o teste.  Assim, quem terminou o teste primeiro tem menos probabilidades de ser infiel e quem terminou o teste por último tem mais chances de ser infiel ao seu parceiro (a).

 

NÃO SOMOS RATOS DE LABORATÓRIOS
 
Tal afirmação é absurda e merece crítica! O “Hospital do Sexo” utilizou um experimento psicológico sobre um tema importante e polêmico como se estivesse realizando um teste da revista Capricho, do tipo “descubra se você prefere garotos tipo Taylor Lautner ou Robert Pattinson.” A partir dessa conclusão, podemos deduzir que os japoneses (mais disciplinados) são mais fiéis e os norte-americanos, com sua gula e desejos megalomaníacos são mais infiéis. Também podemos concluir que os seres humanos que têm dificuldade para controlar o próprio dinheiro ou modificar os hábitos alimentares não são capazes de considerar a verdadeira tragédia emocional que uma traição conjugal pode causar, sendo automaticamente seduzidos por qualquer par de coxas ou braços musculosos que surgirem pelo caminho, semelhantes a cachorros seguindo uma fêmea no cio. É claro que qualquer bar e seus boêmios babões admirando as mulheres que passam reforçam a ideia de que não passamos de cachorros seguindo fêmeas no cio, mas é preciso lembrar que a humanidade é mais ampla que o trio cerveja-mulher-futebol.
 
 
DINÂMICA x REFLEXÃO
 
O Discovery Channel é um dos maiores canais de TV do mundo. Seus programas são variados, interessantes e têm imensa credibilidade, criando um canal de luz no meio das trevas macabras de Sonia Abrão, Ratinho e Datena. Mesmo assim, não podemos tomar como verdade tudo que as TVs  apresentam. Afinal, se as produções em video cedem ao impulso de apresentar verdades simples em nome da velocidade das informações, podemos contar com o tempo da escrita, menos apressada e mais perto da reflexão. 

0 comentários:

Postar um comentário