segunda-feira, 16 de setembro de 2013

VINHO AJUDA NO COMBATE A DEPRESSÃO

Um copo de vinho por dia tem sido sugerido como tendo efeitos benéficos para a saúde do seu corpo. Um novo estudo sugere que também pode ajudar com o seu humor.

A nova pesquisa da Espanha sugere que pequenas quantidades de vinho – entre dois e sete copos por semana – podem ajudar a evitar a depressão clínica. A depressão clínica é uma doença grave que afeta cerca de 5% da população dos EUA em qualquer momento.

O estudo acompanhou 5.500 bebedores de leves a moderados por até sete anos, que faziam parte do estudo PREDIMED. Os sujeitos eram de idades entre 55 e 80 anos.

Nenhum dos participantes no início do estudo tinham uma história pessoal ou familiar de depressão ou de problemas com o álcool.

Seu consumo de álcool, saúde mental e estilo de vida foram acompanhados por até sete anos através de visitas anuais, exames médicos repetidos, entrevistas com nutricionistas e questionários.

Os pesquisadores descobriram que as menores taxas de depressão foram encontrados entre os indivíduos do estudo que tomavam uma quantidade moderada de vinho por semana – de 2 a 7 copos. Beber mais do que 7 copos não melhoram as chances de uma pessoa não cair em depressão.

O estudo levou em conta outras variáveis ​​que podem ajudar a explicar os resultados, como estilo de vida e fatores sociais, tais como tabagismo, dieta e estado civil.

“Menores quantidades de ingestão de álcool podem exercer proteção de uma forma semelhante ao que foi observado para a doença cardíaca coronária”, disse o professor Miguel A. Martínez-González, da Universidade de Navarra e autor sênior do estudo.

Poucos estudos analisaram a relação entre saúde mental e consumo moderado de álcool. Os autores do estudo sugerem que quantidades moderadas de consumo de álcool – um copo por dia, por exemplo – podem ter efeitos protetores semelhantes de depressão para aqueles que têm sido observados por doença cardíaca coronária.

“Na verdade, acredita-se que a depressão e a doença arterial coronária compartilham alguns mecanismos comuns das doenças”, observou Martínez-González.

A depressão é um transtorno mental tratável que se caracteriza por um humor triste opressivo, letargia, falta de esperança, falta de motivação ou energia, problemas de sono e falta de prazer nas atividades que costumava trazer prazer a uma pessoa por mais de duas semanas. Tratamentos eficazes para a depressão incluem certos tipos de psicoterapia, bem como medicamentos antidepressivos.

O estudo foi publicado na revista BMC Medicine.



Texto de Editor de Notícias PSYCH CENTRAL

Revisado por John M. Grohol, Psy.D., em 30 de Agosto de 2013

Fonte: PsychCentral

0 comentários:

Postar um comentário