quarta-feira, 25 de setembro de 2013

O QUE ACIONA A CRIATIVIDADE?

Entender a criatividade tem sido uma meta de filósofos e cientistas de vários milênios.

Abordagens prevalescentes à criatividade individual e em grupo concentraram-se em fatores pessoais que contribuem para o comportamento criativo (por exemplo, personalidade, inteligência, motivação).

A literatura acadêmica atual defende os processos de se comportar criativamente e os de valorizar a criatividade, como sendo em grande parte independentes.

Um novo estudo não concorda com esta crença ao que pesquisadores usaram a identidade social e as teorias de autocategorização como base para um modelo de criatividade.

O novo modelo demonstra o papel que os grupos desempenham ao estimular e formar atos criativos. Além disso, o novo modelo sugere que os grupos sociais determinam a recepção de que novas (criativas) ideias são dadas.

Os investigadores acreditam que suas descobertas sugerem que um grupo social de um indivíduo desempenha um forte papel no processo criativo ao que o grupo não só incentiva a originalidade, mas também determina como um esforço criativo de um indivíduo será apreciado.

A pesquisa está publicado na revista Personality and Social Psychology Review.

Os resultados do estudo sugerem que a identidade social de uma pessoa é tanto o começo quanto o fim do processo criativo.

Ou seja, uma identidade social compartilhada (ou a falta dela) motiva os indivíduos a aumentarem determinados desafios criativos e fornece uma base para certas formas de criatividade serem reconhecidas (ou ignoradas).

Especialistas acreditam que os resultados do estudo irão proporcionar uma agenda de pesquisa de futura criatividade neste novo paradigma.



Texto de RICK NAUERT PHD, Editor Sênior de Notícias

Revisado por John M. Grohol, Psy.D., em 26 de Agosto de 2013

Fonte: PsychCentral

0 comentários:

Postar um comentário