segunda-feira, 1 de julho de 2013

AS NARRATIVAS TERAPEUTICAS DE ALICE

Por Isabela Ribeiro



As narrativas tem desempenhado um papel de auxílio na relação terapêutica com crianças, mostrando-se eficazes para trabalhar certos temas que se relacionam à angústia e sofrimento. As histórias de Lewis Carroll sobre Alice tem sido um tema bastante pesquisado na área da literatura, estendendo-se para a psicologia e psicanálise.



A Autodescoberta e o enfrentar o crescimento são temas bem comuns em contos e histórias infantis. Sunderland (2005) evidencia o valor terapêutico do uso da contação de histórias, que oferece à criança subsídios para lidar com suas angústias a partir da definição dos obstáculos, criação de soluções para estes além de mostrar como lidar com problemas emocionais de forma menos dolorosa. As histórias conseguem falar à criança em um nível mais profundo e em que ela se sente a vontade para discutir diversos temas

comparada às outras narrativas, Alice no país das Maravilhas se encaixa no gênero literário nonsense, que traduzido ao pé da letra significa sem sentido. Esse gênero foi consagrado nos séculos XIX e XX, onde um de seus principais escritores é Lewis Carroll, destacadas as obras Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho.


As histórias se passam num outro mundo em que Alice se depara com vários obstáculos em sua busca por ter seu tamanho certo, descobrir quem é e, enfim, se tornar uma rainha. As personagens secundárias são ao mesmo tempo o problema e a solução de seus questionamentos. Assim Alice segue em sua jornada cativando, prendendo a atenção e sendo motivo de identificação de várias pessoas, não só do público infantil.


Também por esse motivo a narrativa é tão famosa e já rendeu filmes e adaptações em séries. Como os filmes da Disney (1951) e o de Tim Burton (2010), e um episódio na série Once Upon a Time (2013).






 SUNDERLAND, Margot. O valor terapêutico da história. In: O valor terapêutico de contar histórias: para as crianças/pelas crianças. São Paulo: Cultrix, 2005.

Um comentário:

  1. Olá, tenho um blog que divulga eventos gratuitos na área da psicologia, se vc se interessar, acesse: existepsicologiaemsp.blogspot.com.br! Um abraço!

    ResponderExcluir