sábado, 13 de outubro de 2012

HITLER TINHA ASPERGER?

Por Hebert Campos


Há motivos para acreditar que o ditador da Alemanha nazista Adolf Hitler (1889-1945?) tinha características suficientes para enquadrá-lo dentro de um quadro diagnóstico de Síndrome de Asperger, a forma mais branda do espectro autista. Temos que ter em mente que a análise do histórico clínico e da biografia do indivíduo forma base para uma provável inclinação diagnóstica de uma condição neurobiológica ou psiquiátrica e assim, pode ser utilizada para inferir como uma personalidade histórica já falecida se estruturava através do diagnóstico post mortem.

Sua trajetória de vida o tornou um maligno raro, embora alguns o considerem como o maior político europeu do século XX. Provavelmente ele cumpriu os critérios para uma variedade de diagnósticos psiquiátricos, entre eles TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) e distimia. Contudo, Hitler preenchia os critérios da “Tríade de Wing” que caracteriza o amplo espectro do autismo, que também inclui formas severas com grave retardo mental. Primeiro, ele tinha interesses muito específicos, isto é, era imerso em interesses especiais, além de pensamentos obsessivos e inflexíveis. O monólogo foi principal forma de comunicação verbal de Hitler. Possuía comportamento emocional inadequado, e como mesmo afirmava, preferia em muitos momentos a companhia de animais a pessoas. É sabido que sua cadela favorita Blonde – uma pastora alemã – o fez companhia até seus últimos dias de vida no Bunker em Berlim. O ditador apresentava ausência de amigos íntimos e sempre achou difícil se aproximar do sexo oposto, o que pode caracterizar um déficit de empatia. Outras características curiosas mencionadas e relatadas incluem fotofobia, olhar estranho e “penetrante”, frequentes crises de flatulência e irritabilidade descontrolada. 
 Movimentos rígidos e estereotipados também puderam ser observados. Sua inteligência lógico-matemática superdesenvolvida direcionada para estratégia militar e sede insaciável por leitura fez parte da rotina de Hitler desde a infância.

De acordo com artigo com o psiquiatra Andreas Fries do Hospital da Universidade Karolinska na Suécia, as evidências de que Adolf Hitler se encontra no espectro do autismo são: o pai apresentou sintomasque pode falar de problemas autistas, com pedantismo, rigor e inacessibilidade. Tinha tambémdificuldades de cooperação, problemas de agressão eum interesse estritamente definido (para apicultura). Hitlerse mostrou evidências iniciais de viés na comunicação, dificuldades de se relacionar com seus pares, sociale emocionalmente comportamento inadequado e imersiva interesses especiais. “Ele era inteligente e tinha interesses intelectuais, mas pode-se dizer que sofreu com a falta de bom senso”, disse Fries.

5 comentários:

  1. frequentes crises de flatulência? AUSHASUAHSUAHSA

    ResponderExcluir
  2. haha, peidão , odeio esse ser.

    ResponderExcluir
  3. Fico com a opinião daqueles que o consideram como o maior político do século XX, e sobre ele já disseram que sofria de tudo, difícil imaginar a luz da razão que alguém que fosse portador de tantas enfermidades conseguisse ser eleito por maioria esmagadora do povo alemão, isto mesmo, Hitler foi eleito legitimamente e todos os seus plenos poderes lhe forem concedidos de forma legal.

    ResponderExcluir
  4. Todo lo contrario, hoy pienso que es sabido que este sindrome tiene que ver directamente con la patologia del nazismo y de aquel lider negativo del nazismo.siento entender que la condicion biologica la que se supone ser la razon del asperger es un concepto mal entendido tal vez necesariamente mal entendido.un trastorno en el niño de temprana edad antes de los 3 años debido a una patologia evidenciada socialmemte y expresada en la relacion estructural de padres a hijos seria suficiente para condicionar el desarrollo tanto biologico como psiquico del infante en cuestion ,dando como resultado tal situacion sindromica.puedo entender que Hitler contaba con una patologia desde su adultez que lo hizo llegar a ser lo que fue politica y idiologicamente dentro de un fenomeno social-patologico, condiciones necesarias para la formacion de tal sindrome en niños dentro de un contexto estructural-patologico desde aquella patologia y estructurando asi patologicamente conductas sociales psicopaticas .en un principio se describio al sindrome como psicopatia lo que puede ser un error de interpretacion ,y que el sindrome se provoca por tal situacion psicopatia en perjuicio del niño desde una instancia social o institucional.

    ResponderExcluir
  5. concordo com a opinião de ser o maior político do século XX,assim como putin,que tambem suspeitam de que ele tenha o autismo leve.

    as caracteristicas dele se encaixam perfeitamente na sindrome de asperger.

    ResponderExcluir