sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

ACESSO?


Vivemos num país, e por sua vez em uma cidade onde leis asseguram os direitos das minorias. Direitos esses, que alem de quase nunca serem respeitados, quando os são, ainda fazem de forma errônea.


Todos nós estamos cansados de saber o quanto é necessário o acesso de pessoas com necessidades especiais. Quando falo em acesso, não estou falando somente em acesso motor, mas em todo o tipo de acesso: Cultura, Educação, Motor, Informativo, enfim, acesso à dignidade.
Mas agora você vem me perguntar: Aonde você quer chegar com isso?
Somos uma sociedade hipócrita, que prega igualdade, mas é a primeira que discrimina. Falamos que somos compreensivos e que respeitamos o direito dos outros, mas na maior parte das vezes privamos a expressão alheia. Mascaramos nossos atos preconceituosos com ideais sociais que nem sempre estão presentes em nossas vidas.
Tanto eu quanto você, sabemos que temos que garantir direitos iguais para todo ser humano, que devemos assegurar acesso e dignidade a todos.
Mas agora eu pergunto: - Porque não fazemos isso?
Há algum tempo atrás, postei um comentário em uma rede social acerca disso. Nesse comentário, denunciava um determinado estabelecimento comercial de Vilhena, que estava desrespeitando o direito de acesso da população cadeirante ou com dificuldade de acesso motor. Houve então as adequações necessárias, com certa pressão, e agora não sou bem visto pelos donos do local.
Sabe por que isso aconteceu?
Porque nossos atos de responsabilidade social ainda são medíocres e hipócritas. Construímos uma rampa de qualquer jeito e dizemos que garantimos acesso motor, doamos um livro velho de nossas estantes e com isso dizemos que estamos promovendo a cultura e educação.
Temos que sempre nos lembrar que ao garantirmos esses direitos, não teremos nada para nos orgulhar, tendo em vista que não estamos fazendo um favor, mas sim, nada mais do que a nossa obrigação.

Dann Toledo

0 comentários:

Postar um comentário